UX Writing: o que é e como migrar para essa área?
UX Writing

UX Writing: o que é e como migrar para essa área?

Com a transformação digital, muitas pessoas precisaram reinventar suas ocupações. Alguns profissionais, como jornalistas, escritores e redatores, por exemplo, optaram por fazer uma transição de carreira, saindo das suas áreas de formação e migrando para o UX Writing. Afinal de contas, dentro da área tech, há muito espaço (e demanda) por profissionais que queiram trabalhar e se especializar na experiência do usuário.

No caso específico do UX Writing, saber escrever de maneira atrativa, envolvente, concisa e dinâmica são alguns pré-requisitos fundamentais para se exercer a profissão. Por isso, faz todo sentido que estes profissionais, apaixonados pela escrita, tenham feito ou ainda pensem em fazer essa mudança de carreira. Este também é seu caso?

Então, confira algumas dicas que preparamos especialmente para você!

Mas, afinal, o que é para o que serve o UX Writing?

O UX Writing é tudo aquilo que é escrito para facilitar, guiar e melhorar a experiência do usuário dentro de um produto ou interface digital.  Mas, geralmente,  esses textos são criados em espaços bem delimitados e com muita personalidade, o que pode ser uma realidade bem diferente do que aquela vivenciada pelos profissionais ao escrever uma reportagem ou em um texto publicitário, por exemplo. Aliás, saber como conduzir o usuário usando poucas linhas é uma das principais dificuldades do UX Writer em início de profissão.

Por fim, o objetivo do UX Writer é pensar em como oferecer um bom atendimento ao usuários, por isso, além da escrita, os profissionais dessa área também precisam ter uma série de conhecimentos sobre a empresa e o produto que irão descrever. Devem ainda pensar nos detalhes de tom de voz, guia de estilo e alinhamento das estratégia de conteúdo à experiência de usuário. Elaborando assim textos que façam as pessoas por trás dos produtos e serviços  realizarem as ações propostas ou desejadas de maneira simples.

Mas como começar, de fato, a se aventurar por este universo? A gente te conta!

Treine, busque conhecimento e esteja preparado!

Antes de qualquer outra coisa, é importante mencionar que o UX Writer não é só sobre escrever. O  profissional dessa área também vai engajar com vários outros stakeholders, pensando em fluxos e sendo uma parte ativa do processo de design como um todo.

Além disso, independentemente de qual seja a sua profissão, é preciso sempre se preparar antes de realizar uma mudança de área. E, uma boa forma de fazer isso é lendo artigos, fazendo cursos, escutando podcasts e conversando com outros profissionais que já estão nesse segmento. Também é interessante participar de grupos de UX no LinkedIn, WhatsApp e Slack. Assim, você irá automaticamente, aumentar seu networking e fazer contatos. E todas essas coisas serão um bom exercício para fazer uma mudança gradual e efetiva de mindset.

Depois que você estiver familiarizado com o conceito e as funções do UX Writing, é hora de começar a treinar suas habilidades.  Para isso, você pode abrir um site e observar a taxonomia utilizada por ele, isto é: a disposição das palavras e os termos que foram usados para classificar cada segmentação. Entendendo se aquilo, realmente, faz sentido para você.

Após isso, tente imaginar ainda quais palavras você usaria para classificar as diversas áreas daquele site. Reflita também se você organizaria o menu ou os conteúdos de uma forma diferente. Se sim, monte um rascunho do que você faria (e de como faria) em um papel. 

Repita esse mesmo processo com aquelas mensagens de interação, como exemplo, “sua compra foi realizada com sucesso” ou um pedido para efetivar o cadastro no site. Por fim, também analise o público-alvo, entendendo se a linguagem utilizada faz sentido para o consumidor ou se deveria ser mais ou menos informal, próxima e engajadora. 

Você verá que percorrendo todo esse caminho e refletindo sobre o que você mudaria e quais seriam suas escolhas ideais, ficará muito mais fácil se colocar no lugar do usuário e, ao mesmo tempo, potencializar suas técnicas e desenvolver suas habilidades.

Faça pesquisas!

Sabe aquele rascunho que você fez no exercício anterior? Então, compartilhe ele com seus amigos, explique o contexto e peça para que eles respondam coisas como:

  • O que você entende quando lê a mensagem y?
  • O que o termo x remete a você?
  • Lendo a mensagem, o que você acha que precisa fazer nesta etapa de navegação?
  • Você escreveria isso de outra forma? Se sim, qual?
  • As intenções da marca ficaram claras para você?

Depois, compare as respostas deles com a sua própria proposta, com o site que você estava analisando e com outros concorrentes da mesma área, principalmente, aqueles que são considerados líderes do mercado. Isso é o que você fará no seu dia a dia trabalhando.

Além de, é claro, também realizar pesquisas de Research UX, validar as mensagens e a linguagem utilizada, o entendimento de fluxo, entre outros aspectos.

Se aplique a vagas e aproveite as oportunidades que aparecerem!

Depois que você já tiver treinado e se sentir mais confiante em relação ao UX Writing, se aplique para algumas vagas. A boa notícia é que essa função é, relativamente, nova no mercado e, portanto, existem muitas oportunidades disponíveis. 

Também não deixe que a falta de experiência te trave ou intimide: todos nós estamos aprendendo e construindo essa área juntos. E, caso você precise de suporte, encontrará ainda uma comunidade bem aberta e disposta a te auxiliar neste processo (o que, justifica também a importância de criar networking, conforme falamos ali em cima). 

Vale ressaltar ainda que o seu dia a dia de trabalho será permeado por muitos projetos e clientes. Por isso, esteja preparado para ralar e encarar muitos desafios. Mas, a parte gratificante disso tudo, é que você sempre estará ajudando a melhorar a experiência de outras pessoas. Além de potencializar sua empatia, escrita e criatividade. 

Portanto, se você quiser mudar de área, certamente, encontrará muitas oportunidades por aí. E, por que não, aqui na Orbia, não é verdade? Para isso, basta acompanhar as nossas vagas!

Quer saber mais sobre isso?

CompartilharFacebookTwitter
Entrar na conversa